Cavalos-Marinhos

Durante todo o processo a intenção do figurino era ser o mais sofisticado, colorido e com uma áurea futurista. Assim como a proposta de espetáculo, que nas cenas nos faz sentir o tempo correr, o figurino também tinha que passar isso e foi através dessa estética que sentimos que isso poderia ser possível.

Como referência tivemos HQ de Super Heróis, a estética color block, plástico, brilho e trajes que remetiam a uma pool party. Através de todas essas referências, fomos além do figurino para o corpo e partimos para adereços de cena dos personagens como o capacete rosa de flores, com uma referência muito futuristc wave, a placa rosa, a maquiagem, que também partiu de uma estética anos 80 e New Wave.Tudo remeia ao brilho e fumaça de uma corrida desesperada do tempo.

Diana Berreto – @diana_berreto

Diana Berreto, começou suas experiências artísticas através dos cursos de teatro no Cuca Jangurussu que foi onde se formou como atriz e começou a fazer parte da Cia. Breu de Vagalumes. Após ter feito um curso de maquiagem no Porto Iracema das Artes, o interesse pela arte Drag Queen cresceu e comecei a fazer Drag e levar isso como profissão, após ter mergulhado no mundo da arte de vez comecei a fazer diversos cursos como dança contemporânea, áudio visual, escrita, música e figurino, sendo também na Escola Porto Iracema das Artes. Me considero uma mulher faz tudo na arte, mas minha grande paixão é atuar e trabalhar com materiais de áudio visual.

Marnylton Cabral – marnylton.santos@gmail.com / @marnylton

Marnylton Cabral, estudante de Letras português italiano na Universidade Federal do Ceará. Comecei na arte atrás de cursos de teatro na Rede Cuca e logo de início me apaixonei pelo fazer figurino, até mesmo porque já trabalhava com costura com minha irmã mais velha. Entrei na Cia. Breu de Vagalumes e daí se iniciou meu trabalho enquanto ator e figurinista de forma profissional e foi também quando desenvolvi minha Drag Carmen Camaleonte, onde também exerço como figurinista. Buscando me aperfeiçoar mais nessa área me inscrevi no percurso de figurino da Escola Porto Iracema das Artes e aí tive uma experiência maravilhosa com esse processo de formação. Fazer figurino me move, porque consigo escrever a história da personagem nos tecidos.

Painel de referência:

Fotos Nayra Maria / @bufolica

 

Foto Diana Berreto e Marnylton Cabral