Rascunhos para PREAMAR

Estamos pensando muitas coisas durante essa montagem do Preamar. Lemos os quatro textos. Um por um. E aos poucos fomos nos tornando alguma coisa que gostaríamos, mas sem ainda saber de fato o que seremos, como seremos. Digo isso pelas escolhas naturais do próprio grupo que se forma para Preamar. A gente está meio pré-amando tudo: textos, grupo, escolhas, pessoas, teatro, escola, curso, professores, alunos. Essa é a parte delicia: quando ainda estamos apaixonados, empolgados por tudo que pode ser, inclusive as dificuldades.

 

Relato – Salas

          Vejo Joel conduzindo os experimentos a partir dos textos escolhidos para encabeçarmos as montagens junto dos meninos que ficaram e tenho a sensação de que a dramaturgia, enquanto texto literal, se torna uma especie de trilha que conduz a determinados pontos ainda obscuros, mas que muito provavelmente nos leve a um doce abismo.

          Trilhar esses lugares , esses pontos se tornam essenciais porque faz parte do processo formativo do qual muitas vezes nos desviamos. Os grupos se dividem. pensam e organizam células de cenas dos textos. Eles pensam de que maneiras podem se organizarem em pontos bem específicos e objetivos: personagem, situação, espaço, resoluções dramatúrgica- estilhaçada.

          Feito as escolhas dos dois textos passamos para o processo de laboratório. Primeiro estudos e leituras, conversas sobre os possíveis pontos conceituais e estéticos das obras. Uma dose de tearo narrativo – ator narrador, teatro de absurdo, pesquisas de referencias atuais sobre obras que dialogam com o que os textos apresentam.

Edivaldo Batista

 

Fotos Alan Sousa