O projeto Desastres cotidianos foi realizado pela Vitória Helen (@arth3mis) durante o Preamar de Artes Visuais. Participou com esse trabalho da mostra “Pequenas invenções para existir no mar”.

 

Título: Desastres cotidianos
Técnica: Lambe / Instalação
Ano: 2019

O trabalho é uma série com nove lambes espalhados no entorno da escola Porto Iracema das Artes, em espaços estratégicos; pensados exatamente para mostrar explicitamente um ponto, atingindo assim mais pessoas, ou revelando sutilmente espaços antes indiferentes ao olhar. Os lambes surgiram de um processo pessoal, de vivências; por vezes dolorosas. Eles consistem em frases, que foram ditas diretamente a mim e de frases que me surgiram a partir da forma como eu me sentia em determinadas situações na minha vida, sinto que por mais que se trate de um trabalho extremamente pessoal, me expor em um espaço público pode fazer com que outras pessoas se reconheçam, gerando assim espaços de identificação para com essas pessoas, com frases que as façam refletir sobre certos contextos, sejam eles emocionais ou sociais.

Me chamo Vitória Helen, assino meus trabalhos com o pseudônimo arth3mis. Sou atriz e artista visual, estudante do primeiro semestre em Artes Visuais do IFCE – Instituto Federal do Ceará (Campus Fortaleza), aluna do PREAMAR da Escola Porto Iracema das Artes, integrante do Coletivo Cabeça que é um projeto de extensão da UFC – Universidade Federal do Ceará com o apoio da Secult-Arte/UFC.

Foto de Té Pinheiro da obra instalada na exposição

Fotos da artista instalando a obra nas ruas do entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

Material produzido pela artista antes de ser aplicado.