Acomodando a Falta, é uma experimentação em transformação contínua e fluída, que parte da necessidade da artista de acomodar na memória; experiências e pensamentos que se inscrevem durante o período de luto, visando entender como o laço que cruza esse momento se relaciona com percepções acerca do útero e do sangue, numa perspectiva da arte como suporte de registro, que não permite esquecimento se apropriar do que precisa ser elaborado na consciência. A obra esteve na mostra “Pequenas invenções para existir no mar“.
Autor: Fernanda Barbosa
Título: Acomodando a Falta
Ano: 2019
Linguagem: Instalação
Materiais: Tecido hospitalar, atadura, chassi, urucum.
Mais sobre o trabalho:
A perca de um ente querido é esse momento onde a presença da falta se manifesta de maneira forte e intensificada na nossa crua realidade, esta que como presa por um fio de nylon, desaba em nossa cara com toda sua força. Assim, o que é sensível se permite ser sensível, e o que resta ao ente que se sobrecarrega do que absorve das lembranças, é a tentativa de melhor acomoda-las, de forma que o lhe rasga, seja o mais próximo possível de uma ressurreição da marca desse outro, agora perdido. Um amontoado de experiências são recolhidas e mapeadas sob um tecido hospitalar; tecido manchado de urucum, marcado de algo de insuportável que necessita ser insurgido, lavado e curado em meio a seus resíduos. Desse modo, esse processo possui em si, uma tentativa de resgate da arte como tecnologia de cura e cuidado de si, que permite ao sujeito-artista, reagir em relação ao que lhe afeta, visando um mergulho salubre e possível na perca, para que esta seja ressignificada e arranjada na consciência com novas representações.
Sobre a artista:
Fernanda Barbosa é sujeito assumidamente faltoso, artista visual; desenhista, pintora, escultora, educadora em arte e aspirante a filósofa. Vem pesquisando desde 2017, entrelaces possíveis entre Arte, Filosofia e Psicanálise e é nesse espaço que desalinha seus processos.
Instagram da artista: @infernandan
Email para contato: fernandaalvesbarb@gmail.com
Trabalho “Imagem-Pensamento: Cruzamentos entre Surrealismo, Filosofia e Experiência”:  https://drive.google.com/file/d/1Ni_tZFYEOHDN5Yo610lE4ZbuZwIYH-8V/view?usp=drivesdk
As imagens são da obra e do processo de criação, a autoria da foto da obra é da Té Pinheiro e do processo de criação do Andre Capelo
Obra instalada na exposição “Pequenas invenções para existir no mar”, fotografada por Té Pinheiro, no pátio da Escola Porto Iracema das Artes.